O ‘capitão’ João Matos acredita que a fase “bonita e duradoura” da seleção portuguesa de futsal se irá prolongar, antevendo hoje um jogo “muito complicado” frente à Rússia, na final do Europeu2022 da modalidade.

“Não previa que fosse uma fase tão bonita e duradoura. Olhando para a qualidade de Portugal e para a forma como trabalha, acredito piamente que é para se manter e que Portugal vai estar no topo da Europa e do Mundo muitas vezes”, expressou o fixo luso.

Atual recordista de partidas disputadas em fases finais de Europeus e quarto futsalista português com mais internacionalizações de sempre [177], João Matos entende serem “meros números”, dos quais se sente orgulhoso, mas que “nada valem sem troféus”.

“O coletivo é sempre o mais forte. Temos, mais uma vez, de nos unir, dar as mãos, com muita crença e ambição, em mais um jogo dificílimo em que não podemos sair do jogo. A Rússia é extremamente organizada, com esquemas táticos muito bem elaborados e jogadores muito fortes. Temos as nossas armas e não vamos baixar os braços”, frisou.

Apesar do curto espaço de tempo entre a meia-final e a final, João Matos garantiu que “não há limitação que faça com que um jogador se sinta cansado” na partida decisiva, trabalhando diariamente para este momento e “sem qualquer receio” do adversário.

“Temos de ter coragem e ambição. Vamos para cima da Rússia, de forma consciente e organizada, tirando partido das nossas qualidades e acreditando sempre que a vitória pode cair para o nosso lado”, explicou o internacional português, de 34 anos de idade.

O favoritismo é repartido de igual forma, considerou João Matos, que elogiou o papel “extraordinário” dos mais novos nesta prova: “São jovens com maturidade acima da média e que vão entregar-se ao jogo como nunca viram. Estão com fome tremenda, que se vai traduzir dentro de campo em vontade, empenho e em rasgos individuais”.

Como detentores dos títulos europeu e mundial, Portugal vai lutar por “manter este título” do seu lado e manter o país “no topo da Europa”, num trajeto de continuidade.

“Faz cinco anos que não perdemos um jogo oficial. Temos tido um trajeto exímio, que tem agradado aos portugueses. É com enorme agrado que vejo a seleção de futsal em capas de jornais e a ser falada. É bom sermos reconhecidos pelo êxito que estamos a ter e pela forma dedicada de como nunca baixamos os braços”, sublinhou João Matos.

Portugal e Rússia disputam a final do Europeu2022 de futsal no domingo, a partir das 17:30 locais (16:30 em Lisboa), na Ziggo Dome, em Amesterdão, depois de Espanha e Ucrânia decidirem o terceiro e quarto lugares da prova continental, às 14:30 (13:30).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.