O Benfica está preparado para defender o título na Taça da Liga de futsal, a partir de sexta-feira, em Sines, mas para isso precisa de ultrapassar primeiro os Leões de Porto Salvo, advertiu hoje o treinador dos ‘encarnados’.

O encontro fecha, na sexta-feira, os quartos-de-final da competição, que a equipa de Joel Rocha conquistou nas últimas duas épocas e o treinador do Benfica alertou, em declarações ao sítio oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na Internet, que qualquer distração pode ser fatal para as aspirações da equipa.

“São jogos onde todos os segundos contam e onde não há segundas oportunidades, onde não há empates. O equilíbrio e gestão emocional durante o jogo serão importantes. Temos essa consciência e estamos prontos”, garantiu o treinador do clube da Luz.

Além disso, o Benfica vai defrontar uma equipa “competitiva e organizada”, que tem apresentado “números elucidativos” na I Liga, onde segue em quarto lugar, com “a terceira melhor defesa e o quarto melhor ataque”, lembrou Joel Rocha.

Alheio às diferenças entre os dois conjuntos e ao favoritismo dos bicampeões da competição, o treinador dos Leões de Porto Salvo assegurou que o objetivo da sua equipa passa por “chegar ao momento decisivo, a final”.

“Mais do que favoritismos, será uma questão de competência e de eficácia nos diversos momentos. Quem conseguir este equilíbrio chegará ao momento decisivo. Este é o nosso foco”, prometeu Ricardo Lobão.

Quando as duas equipas entrarem na quadra do Pavilhão Multiusos de Sines já saberão se outro dos favoritos, o Sporting, conseguiu vencer o seu encontro dos quartos-de-final, frente ao Portimonense.

Os ‘leões’ vêm de uma expressiva vitória, por 10-0, sobre este mesmo adversário, a contar para a I Liga, mas o técnico Nuno Dias frisou que se trata de “um adversário com um bom plantel” e advertiu que os ‘leões’ têm de “encarar todos os jogos como finais” para não serem surpreendidos, como aconteceu na época passada, frente ao Eléctrico.

“Temos de apresentar capacidade de adaptação aos adversários, sem que tenha havido tempo para trabalhar o detalhe. Devemos fazer uma gestão correta do esforço e da fadiga, uma vez que, no caso de chegar à final, serão disputados três jogos em três dias consecutivos”, lembrou Nuno Dias.

Sem se deixar abater pela pesada derrota sofrida no domingo, o treinador do Portimonense apontou como objetivo “chegar o mais longe possível” e lembrou que, ao contrário do encontro da I Liga, esta é “uma prova a eliminar, em campo neutro” e que, por isso, “tudo é possível”.

“Trata-se de um adversário que não precisa de apresentações, uma equipa forte individual e coletivamente. Ainda assim, também tem dias e momentos menos bons. Prova disso foi a última edição da Taça da Liga, onde perdeu para o Eléctrico”, recordou Pedro Moreira.

A ‘final a oito’ da Taça da Liga de futsal arranca hoje, no Pavilhão Multiusos de Sines, que acolhe até domingo todos os jogos da competição, que coloca frente a frente os oito primeiros classificados da primeira volta do campeonato.

Eléctrico e Fundão dão hoje o pontapé de saída da final a oito, às 18:00, antes de Viseu 2001 e Modicus discutirem a segunda vaga do dia nas meias-finais, a partir das 21:00.

Na sexta-feira entram em campo os favoritos, com o Sporting a defrontar o Portimonense, às 18:00, e o Benfica a discutir com os Leões de Porto Salvo a última vaga nas meias-finais, às 21:00.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto