Na segunda jornada (dia 31), os angolanos medem forças com o Egipto, o maior "papão" de títulos da competição, com três troféus, conquistados nas edições de 1996, 2000 e 2004. Na última ronda defronta Guiné Conacri, a dois de Fevereiro.

Na sua terceira participação, depois  das presenças em 2008, na Líbia, e 2016, na África do Sul, o combinado nacional tem como objectivo passar de fase, feito que não conseguiu nas edições anteriores.

O seleccionador angolano, Benvindo Inácio, tem a disposição os seguintes atletas: Chico e Neblú (guarda-redes), Leo, Edilau, Man Tó e Mano Sele (fixos), Caluanda, Prado, Jó, Osna, Nonó, Nuno, Dias e Bebucho (alas).

A prova continental começa esta terça-feira, com os jogos do grupo A: Guiné Equatorial e Ilhas Maurícias abrem as hostilidades, às 17h30, e às 21 horas o anfitrião e campeão em título Marrocos defronta a  Líbia, que também já ganhou um africano (2008).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.