O selecionador português de futsal, Jorge Braz, defendeu que a equipa lusa "roçou a excelência" no jogo desta quarta-feira com a Geórgia, de qualificação para o Campeonato da Europa de 2016, que a equipa lusa venceu por 7-0.

"Entrámos de forma extremamente organizada, sabendo muito bem o que tínhamos de fazer. Aquela fase inicial do jogo foi muito boa, a roçar a excelência", disse Jorge Braz, em declarações divulgadas no sítio oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na Internet.

O selecionador nacional destacou não apenas o aspeto ofensivo, no qual se destacou o ala Ricardinho, autor de dois golos, mas também a organização defensiva e a forma como soube gerir o encontro à medida que o resultado se foi avolumando.

"Não demos a mínima hipótese de a Geórgia criar perigo e tivemos muita qualidade no nosso processo de organização como equipa. Quando Portugal é Portugal é difícil perder", sustentou, após o jogo de estreia no grupo 7 de apuramento para o Europeu de 2016.

Portugal assumiu a liderança do agrupamento, que integra também o Cazaquistão e a anfitriã Roménia, seleções que vão medir forças ainda hoje e que a ‘equipa das quinas’ vai defrontar a 19 e 21 de março, respetivamente.

O principal interesse de Jorge Braz centra-se já no jogo de quinta-feira, com os cazaques, no qual a seleção portuguesa vai procurar transpor "mais um degrau para carimbar o passaporte" para a fase final da competição.

Os sete vencedores dos grupos de qualificação apuram-se para o Europeu de 2016, juntando-se à anfitriã Sérvia, enquanto os sete segundos classificados e o terceiro melhor classificado disputam um "play-off" a duas mãos para determinar as quatro últimas vagas para a fase final.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.