O pavilhão Multiusos de Gondomar, inaugurado em 2007 para receber o Europeu masculino de futsal, tem a lotação praticamente esgotada para receber a versão feminina, sexta-feira e domingo próximos, anunciou hoje a organização.

A arena, com capacidade para três mil lugares sentados e que vai receber a fase final do primeiro Europeu feminino da modalidade, tem tido uma grande procura de bilhetes, na expectativa de que Portugal esteja no domingo a disputar a final.

"A venda dos ingressos está esgotada para domingo e, para sexta-feira, há menos de 10% de bilhetes para vender", revelou o diretor da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Pedro Dias, confiante de que Portugal pode conseguir um "feito histórico".

Considerando "um privilégio" ser o país "pioneiro na organização" da fase final feminina, o responsável da FPF recordou "coincidências" em que, admitiu, "todos estão a pensar": "há cerca de um ano fomos campeões europeus masculinos e há a possibilidade, inédita, de juntar o título feminino."

E acrescentou: "E em outubro de 2018 fomos campeões olímpicos da juventude em Buenos Aires, na Argentina. Os astros estão virados para Portugal e temos de aproveitar."

As informações foram prestadas no decurso de uma visita guiada ao pavilhão, com os jornalistas a terem a oportunidade de estar em todos os lugares que serão relevantes a partir de sexta-feira.

No centro do campo que utiliza o mesmo piso usado há um ano no Europeu em Ljubljana, na Eslovénia, onde Portugal venceu a prova masculina, a comunicação social conheceu a bola concebida pela Nike para a prova e ouviu a vereadora do Desporto da Câmara de Gondomar falar de "orgulho e um privilégio" numa organização que se "apresta para fazer história".

No concelho que é terra natal de Ricardinho, por seis vezes eleito o melhor jogador do mundo de futsal, Sandra Almeida elogiou a "excelente parceria com a FPF que dura há quatro anos" e deu conta de "cerca de mil atletas a praticar a modalidade", sendo que "100 estão no feminino" em Gondomar.

"A receita da bilheteira reverte a favor de uma Instituição Particular de Solidariedade Social [Gondomar Social], um lar de raparigas que foram retiradas aos pais pelos mais diversos motivos", revelou a vereadora.

No balneário da seleção, foi a vez do coordenador e selecionador nacional, Jorge Braz, falar da "grande preocupação com o planeamento para estar nesta fase", que incluiu "dez jogos de preparação e mais de 50 treinos", concluindo que a "seleção vai estar muito bem na sexta-feira".

Sobre o convívio entre as seleções masculina e feminina em Rio Maior, disse que incluiu "ações entre as duas seleções, umas mais privadas com outros elementos do staff, em que partilharam experiências e até fizeram refeições juntos", num trabalho de classificou de "cultura de seleção".

"Elas estão preparadas para procurar o sonho no palco dos sonhos", disse Jorge Braz, para quem a equipa "tem sido superiormente dirigida pelo Luís [Conceição]".

Portugal defronta na sexta-feira, nas meias-finais, a Ucrânia, às 21:45, num duelo precedido pelo Rússia-Espanha, às 19:00.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.