A seleção campeã mundial estreou-se no apuramento com um triunfo sobre a Bielorrússia (5-3) e viaja hoje para Kaunas, onde na terça-feira defronta a Lituânia, na segunda jornada do Grupo 4 da ronda principal de qualificação para o Mundial2024.

"Era fundamental entrar com uma vitória. Em grupos e qualificações como estas, a margem de erro é mínima e não podemos facilitar. Sabíamos disso e foi o que fizemos. Tivemos um ou outro momento menos bom, mas começámos com três pontos e isso foi positivo", disse Mário Freitas.

Em declarações difundidas pelo site da Federação Portuguesa de Futebol, o jogador do Fundão destacou "a enorme capacidade de superação em momentos menos positivos".

"Não há margem para dúvidas de que a vitória foi inteiramente justa. O alerta que fica é que não podemos facilitar em nenhum momento para não termos que correr atrás do resultado. Temos de ser mais eficazes, fazer bem as coisas simples e ter mais acerto na finalização", referiu.

Sobre a Lituânia, Mário Freitas considerou que "está a evoluir bastante e vai entrar altamente motivada para defrontar Portugal".

"Temos muito respeito pelo adversário, mas sabemos da nossa capacidade e valor. Acima de tudo, vamos olhar para o nosso processo e para aquilo que temos de fazer. Queremos impor o nosso jogo desde o início. Não há espaço para facilitismos", afirmou.

Mário Freitas considerou ainda que uma segunda vitória daria "uma vantagem interessante no grupo", numa ronda principal de apuramento em que o vencedor de cada grupo e os quatro melhores segundos seguem para a ronda de elite.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.