O Sporting venceu hoje o Benfica por 5-3, após prolongamento, e empatou a final do 'play-off' do título do campeonato nacional de futsal a 2-2, obrigando ao quinto e decisivo jogo.

O Benfica esteve a cerca de um minuto de festejar o título nacional, quando vencia por 3-2, mas um golo de Rocha, no último minuto, empatou a partida e obrigou ao prolongamento, durante o qual os 'leões' marcaram dois golos, por Rocha e Pany Varela, no mesmo minuto 42.

Léo, aos seis minutos, e Merlim, aos 14, deram por duas vezes vantagem ao Sporting, respondendo o Benfica por André Coelho (10), de penálti, e por Chaguinha (24), com Fábio Cecílio, a um minuto e meio do fim do jogo, a dar a única vantagem às 'águias' no encontro e a possibilidade de os 'encarnados' reconquistarem um título que lhes foge desde 2014/15.

No final do terceiro jogo, Nuno Dias tinha prometido uma equipa que tudo faria para levar a final do playoff à quinta partida e esta quinta-feira viu os seus pupilos cumprirem o seu desejo, ao vencerem por 5-3 para forçar a disputa da 'negra'. Um jogo com oito golos, apenas resolvido no prolongamento, mas que para o técnico do Sporting deveria ter sido decidido bem mais cedo, tal foi a superioridade da sua equipa.

"Consegue empatar [a 30 segundos do final], porque é uma equipa de campeões, uma equipa que acredita até ao fim, que sentia a tamanha injustiça que estava a ser aquele resultado. Não merecíamos ir para prolongamento, quanto mais estar a perder nos 40 minutos. Fomos claramente melhores. Conseguimos chegar ao empate a 30 segundos do fim numa ação brilhante do Rocha. Não é minha política falar individualmente, mas ele esteve hoje a um nível extraordinário", começou por dizer Nuno Dias.

"Tínhamos dito que tudo iríamos fazer para regressar à Luz para o quinto jogo. Era, obviamente, difícil, mas a minha confiança era grande. Confio muito na minha equipa técnica e acredito na qualidade, no empenho e no espírito de solidariedade dos meus jogadores", frisou o técnico leonino.

"Considero que este foi o jogo mais desequilibrado das finais, mesmo não tendo sido o resultado mais desequilibrado. Na primeira parte, o nosso adversário fez o golo na grande penalidade e não me lembro de mais ações. Parece-me pouco para uma equipa da qualidade do Benfica, uma equipa de grande qualidade. Depois houve uma reação natural. O Sporting foi melhor do que o Benfica, a vitória é completamente justa e é completamente injusto termos ido a prolongamento", acrescentou o técnico antes de ser confrontado com as declarações do treinador do Benfica, que se queixou da arbitragem.

"Não costumo comentar comentários. Se falou da arbitragem, recordo-me já de três lances: mão de Roncaglio fora da área que dava direito a cartão vermelho, penálti sobre João Matos quando leva pontapé na cabeça na primeira parte e mão de André Coelho a cortar a bola que ia para a baliza e que era punível com cartão vermelho. Não me lembro de qual o lance em que o Benfica quer falar do árbitro", atirou Nuno Dias.

"A diferença entre o Nuno Dias e o treinador do Benfica é que eu queixei-me de lances, mas não deixei de dizer que o Sporting perdeu porque o Benfica foi melhor. Não sei se isso aconteceu hoje, não sei se houve frontalidade para dizer que o Sporting foi melhor", sentenciou Nuno Dias.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.