A seleção portuguesa tem de se apresentar ao seu melhor nível no encontro inaugural da Finalíssima de futsal, em Buenos Aires, contra o Paraguai, considerou o jogador Tomás Paçó, destacando o "ADN sul-americano" dos oponentes.

"É uma equipa muito aguerrida, com aquele ADN sul-americano. São muito focados no seu jogo, acreditam em cada lance até à última. São uma equipa organizada e com qualidade técnica. Temos de estar mesmo no nosso melhor nível para conseguirmos sair vitoriosos deste primeiro jogo", lançou o fixo luso de 22 anos, em declarações reproduzidas pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Para contrariar essa virtude sul-americana, Tomás Paçó sublinhou que Portugal tem de manter a sua identidade: "A nossa equipa também tem essa intensidade e a capacidade de lutar até ao fim e disputar cada bola como se fosse a última. É importante mantermos as nossas ideias de jogo e a nossa identidade. Respeitamos muito todos os adversários, mas queremos ter sucesso nesta prova. Em primeiro lugar, temos de superar o Paraguai, depois logo se pensa no outro adversário. Será um jogo muito exigente".

A seleção portuguesa de futsal prosseguiu, terça-feira, a preparação para o arranque da Finalíssima, prova da UEFA e da CONMEBOL, que se disputa entre 15 e 18 de setembro, juntamente com Argentina, Espanha e Paraguai.

A formação portuguesa cumpriu uma dupla sessão de treinos (pela manhã no Centro do Racing Club e pela tarde no Cenard Hall).

O primeiro encontro da 'equipa das quinas' (bicampeã europeia) será diante do Paraguai (finalista vencido da Copa América), a 15 de setembro. No mesmo dia, Espanha (chamada para substituir a vice-campeã europeia Rússia) enfrenta a Argentina (vencedora da Copa América).

A 18 de setembro disputa-se a final e o jogo de atribuição do 3.º e 4.º lugar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.