Ainda a digerir a derrota frente ao Fundão, Paulo Fernandes sabe que não vale a pena olhar para trás, mas o resultado obtido não foi o esperado pela massa associativa e adeptos. “Houve mérito do Fundão pela estratégia que adoptou e demérito do Sporting pelas situações de golo não concretizadas. Revelaram uma terrível eficácia. E sendo autenticamente pragmático e deixando de lado a estatística, o que conta são os golos”, desabafou o treinador.

No entanto, a perda de três pontos não desanima Paulo Fernandes: “Agora contabilizamos seis pontos em nove possíveis. Estes pontos perdidos em casa tem de ser conquistados em campos teoricamente mais difíceis, afirmou.

"O jogo contra o Benfica não me tira o sono. Aliás, prefiro jogar com equipas que jogam mais aberto, caso da Fundação”, exemplifica, apontando claramente o Fundão como comparação oposta. “Sabíamos muito bem qual seria a sua estratégia, penso que os meus jogadores respeitaram em demasia o adversário”, fortaleceu o técnico leonino.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.