A seleção portuguesa do clero foi hoje afastada do Europeu de futsal para padres católicos pela Polónia, em Shkoder, na Albânia, eliminação precoce que deixou um sentimento de tristeza e “sabor amargo” na equipa lusa.

A equipa portuguesa de futsal do clero despediu-se hoje da 16.ª edição da Clerigus Cup após ter sido derrotada pela Polónia, nos penáltis, nos quartos de final, facto que deixou os padres lusos desapontados.

Com um empate no marcador no final do tempo regulamentar (1-1), a partida seguiu para grandes penalidades que terminaram com uma vitória da seleção polaca, por 4-3.

“Todos os jogadores estão tristes, evidentemente, porque sabiam que tínhamos condições [de chegar à final], no entanto, há que saber respeitar as regras do jogo e, no próximo ano, voltar a lutar por este título que sabemos perfeitamente que está ao nosso alcance, aliás era esse o nosso objetivo. Não aconteceu, infelizmente, voltamos para casa com essa tristeza, mas com a esperança de que, no futuro, a conquista será possível”, frisou o padre Manuel Fernando, em declarações à Lusa.

Ao mesmo tempo, o responsável pela logística da ‘turma’ portuguesa reiterou que esta eliminação pode ser encarada como “um sinal de desafio” para “ajudar” os jogadores portugueses “a corrigir os erros” cometidos, destacando a derrota frente à seleção romena (0-1) no último embate da fase de grupos.

“Sentimos que o nosso jogo com a Roménia não foi bem conseguido, apesar de termos dominado todo o encontro. Um lance fortuito bastou para nos colocar na rota da Polónia, vencedor do grupo E, só com vitórias”, explicou Manuel Fernando.

Neste “confronto direto” com a principal ‘rival’, a seleção portuguesa diz ter percebido “claramente que as forças eram bastante equilibradas”, razão pela qual o jogo “poderia ser, de alguma forma, uma final ou meia-final como tem acontecido”.

No último Europeu, na Roménia, os padres lusos também tinham sido derrotados pela seleção polaca, na final, que revalidou o título conquistado em 2020, na República Checa, relegando a equipa portuguesa para o segundo lugar.

Desta vez, a campeã em título afastou a ‘turma’ lusa mais cedo, nos quartos de final, ditando uma despedida precoce e “amarga” dos padres portugueses da competição.

“Da nossa parte, fica este sabor amargo de ficarmos pelo caminho, de não podermos alcançar as meias-finais”, lamentou Manuel Fernando.

O 16.º Europeu de futsal para padres católicos, Clerigus Cup, decorre até sexta-feira e conta com 17 seleções inscritas.

A participação da equipa portuguesa, composta por 12 párocos de diferentes dioceses do país, foi apoiada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.