A seleção portuguesa de futsal feminino inicia na quarta-feira a qualificação para o campeonato da Europa de 2022 e o selecionador português, Luís Conceição, afirmou à Lusa estar confiante no apuramento para a fase final.

"Portugal é uma das melhores seleções da Europa e do Mundo e quer estar sempre nos jogos decisivos, mas primeiro temos esta fase de apuramento", admite, sublinhando que "não pode haver deslizes”.

A fase final vai decorrer entre 24 e 27 de março de 2022, apurando-se os vencedores dos quatro grupos de qualificação.

“Temos de ser competentes e estar focados no que temos de fazer. Se tivermos critérios na abordagem aos jogos, vamos passar esta fase com distinção", salientou.

A equipa das 'quinas' já viajou para a cidade croata de Karlovac, onde vai jogar o Grupo 2 de qualificação com a Eslovénia, na quarta-feira, a Polónia, na quinta, e a anfitriã Croácia, no dia 23 de outubro, que o selecionador considera o adversário mais difícil.

"A Croácia pode criar muito mais dificuldades do que as outras seleções. Joga em casa e o futsal feminino tem vindo a crescer no país. No último apuramento levaram a decisão do grupo para o último jogo", recorda.

Entre as 12 eleitas para esta fase, apenas a guarda-redes Odete Rocha e a ala Ana Pires, ambas do Nun’Alvares, não participaram no Europeu de 2019, em Gondomar, o que o técnico considera ser um ponto a favor.

"O grupo já trabalha junto há muitos anos e o facto de ser experiente facilita neste momento em que a pandemia tirou algum tempo de trabalho", assevera Luís Conceição, que não esconde a ambição de conquistar o título europeu.

"Nós somos sempre candidatos ao título. Neste momento a Espanha é a número um do ranking, mas sabemos que estamos ao mesmo nível", atira, recordando que depois da final perdida com a Espanha, em Gondomar, a seleção portuguesa já venceu a congénere espanhola por 4-1 e 5-1.

A mesma ambição foi evidenciada pela capitã Ana Azevedo.

"Sabemos o nosso valor e aquilo que queremos. Trabalhamos em todos os estágios com o único foco, mas temos de ir passo a passo", disse, reiterando que no grupo de trabalho ainda não se fala do título europeu, pois as jogadoras estão focadas na fase de apuramento.

"Sabemos os erros que cometemos no passado e aquilo que temos de melhorar para sermos melhores no futuro", referiu, ainda, a universal, destacando que a seleção portuguesa "está preparada para jogar e vencer qualquer equipa do mundo".

Ana Azevedo é a jogadora mais experiente da seleção portuguesa, contabilizando 87 internacionalizações, e conta que vive cada jogo com a mesma "emoção e orgulho" que o primeiro.

"Estou na seleção portuguesa desde a reativação. Sei como era no início e a evolução que tem tido", sustenta.

Portugal foi finalista da primeira edição do Campeonato da Europa de futsal feminino, em 2019, perdendo apenas na final com Espanha, por 4-0.

Agora, a equipa das 'quinas' procura chegar novamente à fase decisiva, agendada para março de 2022, que se vai disputar em formato de final a quatro em um dos quatro países qualificados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.