O Sporting derrotou hoje o Benfica, por 6-4, no dérbi lisboeta da 13.ª jornada do campeonato de futsal, que deixou os dois rivais igualados no topo da classificação, no primeiro desaire dos ‘encarnados’ esta temporada.

Erick Mendonça (02) e Pany Varela (04 e 13) abriram o marcador a favor do Sporting, mas o Benfica reagiu com tentos de Arthur (15), Rocha (22) e Gonçalo Sobral (23). No entanto, a equipa ‘verde e branca’ voltou à vantagem, graças a Arthur (autogolo, aos 27) e Sokolov (28), Rocha reduziu (36), mas Erick Mendonça sentenciou a partida (40).

Com este triunfo, o Sporting desfez a diferença pontual de três pontos na classificação, colocando-se na liderança, a par com o Benfica, ambos com 32 pontos. Em terceiro, e com menos um encontro disputado, encontra-se o Sporting de Braga, que totaliza 29.

Os ‘leões’, dominadores da modalidade nos últimos anos, cedo quiseram mostrar que a classificação atual era só ‘fogo de vista’ e, com uma entrada intempestiva, lograram uma vantagem bem madrugadora, com dois golos nos quatro minutos iniciais de jogo.

Um forte disparo de Erick Mendonça, ainda de longe, aos dois minutos, abriu a partida, com Léo Gugiel com poucas hipóteses de parar o remate, e, aos quatro, foi Pany Varela a aproveitar um erro fatal de Chishkala e a ‘picar’ por cima do guarda-redes adversário.

As ‘águias’ procuraram reagir de imediato à entrada a ‘todo o gás’ dos pupilos de Nuno Dias, sobretudo Jacaré, mas esbarraram em Guitta e em alguma falta de eficácia, o que levou ao terceiro golo ‘leonino’, aos 13, por Pany Varela, a rematar rasteiro e cruzado.

Uma ‘bomba’ de Arthur, aos 15, reduziu a diferença para o Benfica ainda antes da ida para os balneários e, no reatamento, foi a vez dos ‘encarnados’ entrarem com tudo e a chegarem mesmo à igualdade, o que tornou a segunda parte muito mais interessante.

Rocha, aos 22, rodou sobre Tomás Paçó e ‘fuzilou’ a baliza de Guitta, e Gonçalo Sobral, aos 23, replicou com um forte remate, de primeira, num canto cobrado por Chishkala, com o Benfica a dispor ainda de duas claras ocasiões para operar mesmo a reviravolta.

No entanto, foi mesmo o Sporting a recolocar-se na frente e, mais uma vez, com dois tentos de rajada: primeiro, aos 27, Arthur foi infeliz e desviou a bola para a sua própria baliza, e, aos 28, Sokolov concluiu uma fantástica jogada, combinada com Tomás Paçó.

Estes dois golos, aliados à expulsão de Bruno Cintra, logo de imediato, foram um duro golpe na reação benfiquista, que apostou no ‘5x4’ a 5:29 do final, com Bruno Coelho a fazer de guarda-redes avançado, chegando ainda a reduzir, por Rocha, aos 36 minutos.

A jogada muito bem trabalhada da turma de Pulpis foi, no entanto, a única efetuada e, à entrada do derradeiro minuto do encontro, Erick Mendonça aproveitou uma perda da posse de bola do Benfica e sentenciou o triunfo, perante o guardião Bruno Coelho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.