Existem novidades quanto ao estado clínico de Tiger Woods, após o grave acidente de viação em Los Angeles. De acordo com a polícia local, o golfista terá feito uma curva em excesso de velocidade, fazendo o seu carro capotar, deixando-o com múltiplas fraturas.

"É muito cedo para dizer se voltará a jogar golfe como profissional, pois os seus ferimentos são um sério impedimento a um regresso, particularmente por ter mais de 40 anos e já ter sofrido outras lesões", escreveu o cirurgião ortopedista Jonathan Gelber, num artigo de opinião no "Guardian".

Com fratura de tíbia e perónio da perna direita, tanto na zona superior como na inferior, Woods recebeu ainda parafusos e pinos no pé e no tornozelo.

"A declaração menciona a libertação da cobertura dos músculos, para aliviar a pressão. De todas as lesões, essa é a mais rara e mais séria", explicou Gelber, sublinhando que "recuperar a força nas pernas levará um ano ou mais".

O desportista norte-americano não vai ser alvo de acusações, uma vez que os resultados toxicológicos não detetaram álcool ou drogas no organismo.

Tiger Woods, de 45 anos, é considerado um dos melhores golfistas da história, tendo já conquistado 82 títulos no circuito norte-americano PGA - recorde igualado com Sam Snead - e 15 majors.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.