O presidente da Federação Portuguesa de Golfe, Miguel Franco de Sousa, revelou hoje que a realização do Portugal Masters e do Open de Portugal está a ser equacionada, atendendo à suspensão dos circuitos internacionais, devido à pandemia da covid-19.

“Não é certo que não haja Portugal Masters e não é certo que não haja Open de Portugal. Vamos ter uma reunião com o European Tour na próxima semana. Existe a possibilidade de se fazer os dois torneios, o Open de Portugal em setembro, como previsto, e existe uma forte possibilidade do Portugal Masters ter de mudar de data, mas está a ser a ser avaliado”, frisou o responsável federativo.

Além de antever que, aquando da retoma dos circuitos, “os torneios não terão público”, Franco de Sousa diz estar a ser analisada a possibilidade de “suspender ou não, este ano, o Open de Portugal”, prova pontuável para o Challenge Tour.

“Temos um contrato válido por três anos com o nosso principal patrocinador, que está totalmente comprometido em fazê-lo. Mas a verdade é que um torneio como o Open de Portugal, que tem um cariz desportivo de dar lugar aos jovens profissionais portugueses, e não havendo necessidade de competir este ano, não sabemos se se justifica ou não fazer este torneio”, reconheceu.

O Open de Portugal, dotado de 200 mil euros em prémios monetários, está previsto realizar-se entre os dias 17 e 20 de setembro, no Royal Óbidos Spa & Golf Resort, enquanto o Portugal Masters, torneio do European Tour que distribui 1,5 milhões de euros em prémios monetários, terá lugar no Dom Pedro Victoria Golf Course, entre 22 e 25 de outubro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.