O golfista chinês Haotong Li é o surpreendente líder isolado do PGA Champioship, primeiro ‘major’ do ano devido à pandemia da covid-19, após a conclusão da segunda volta, no TPC Harding Park, em San Francisco, nos Estados Unidos.

“Não pensei que ia jogar assim esta semana, especialmente por falta de confiança”, admitiu Li, de 25 anos, que totaliza 132 pancadas, oito abaixo do par, após marcar 65, cinco abaixo, no segundo dia, depois de 67, três abaixo, no primeiro.

Haotong Li, que tem como melhor registo em ‘majors’ o terceiro lugar no The Open de 2017 e fechou a segunda volta sem qualquer ‘bogey’ (uma pancada acima do par) e com cinco ‘birdies’ (uma abaixo), tem duas pancadas de avanço sobre um sexteto.

Entre os perseguidores, com 134 pancadas, seis abaixo do par, está o norte-americano Brooks Koepka, bicampeão em título do PGA Championship, que fez 68 pancadas, duas abaixo, na segunda volta, com quatro ‘birdies’ e dois ‘bogeys’.

No segundo posto, seguem também os ingleses Tommy Fleetwood e Justin Rose, o australiano Jason Day, que liderava no fim do primeiro dia, o norte-americano Daniel Berger e o francês Mike Lorenzo-Vera.

Muito longe da frente, com 140 pancadas, o par do campo, está o norte-americano Tiger Woods, de 44 anos, que persegue o seu 16.º ‘major’, depois de ter arrebatado o 15.º no Masters de 2019.

Woods, que ganhou o PGA Championship em 1999, 2000, 2006 e 2007, não esteve em bom plano na segunda volta, ao marcar 72 pancadas, duas acima do par, depois de dois ‘birdies’ e quatro ‘bogeys’, num dia em que falhou sucessivos ‘putts’.

A terceira e penúltima volta disputa-se hoje, com os 79 golfistas que passaram o ‘cut’, todos os que totalizaram 141 pancadas, uma acima do par, ou menos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.