Um juiz brasileiro decidiu hoje congelar os bens do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, por considerar que o presidente da câmara não cobrou os impostos apropriados ao promotor do campo de golfe olímpico.

Em comunicado, o gabinete de Paes informou que “o prefeito vai recorrer da decisão de congelar os seus bens”.

Quatro meses depois do fim dos Jogos Olímpicos Rio2016, o recinto de golfe tem tido pouca utilização e os responsáveis têm tido dificuldades financeiras para manter o primeiro campo público da cidade.

Para financiar o campo, Paes e a cidade chegaram a um acordo com o milionário Pasquale Mauro, para que este gastasse cerca de 20 milhões de dólares para o desenvolver, recebendo em troca a possibilidade de construir apartamentos de luxo em redor do recinto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.