O Benfica apresentou “queixa-crime” contra Angelo Girão, guarda-redes de hóquei em patins do Sporting, acusado de agredir o jogador benfiquista Lucas Ordoñez ainda antes do dérbi de domingo, em Alvalade.

Em causa está uma “inaceitável e cobarde agressão” perpetrada por Ângelo Girão a Lucas Ordoñez “momentos antes do início do jogo de domingo no Pavilhão João Rocha”, explicam os ‘encarnados’, em comunicado no seu site, sobre o desafio da 15.ª jornada.

“À saída da equipa do Benfica para o período de aquecimento, o guarda-redes do Sporting, Ângelo Girão, dirigiu-se ao balneário do Benfica e agrediu premeditadamente Lucas Ordoñez com duas stickadas, uma no pescoço e outra no braço. Só a intervenção de um terceiro elemento da equipa técnica do Sport Lisboa e Benfica permitiu evitar males maiores”, ilustrou o clube.

O Benfica refere que “a situação de emboscada chegou mesmo a colocar em causa a participação do internacional argentino na partida”.

Os lisboetas revelam que no final da partida a Polícia de Segurança Pública (PSP) “identificou” Ângelo Girão, Lucas Ordoñez e um terceiro elemento da equipa técnica do Benfica “como testemunha do sucedido”.

“Devido à gravidade da situação, o Sport Lisboa e Benfica vai ainda apresentar queixa ao Conselho de Disciplina da Federação de Patinagem de Portugal e requerer as imagens de vídeo do Pavilhão João Rocha”, conclui o comunicado.

O Benfica venceu em casa do rival por 3-1 (Ordoñez apontou o tento inaugural), e, com isso, consolidou a liderança do campeonato, com 39 pontos, aumentando o fosso para o Sporting para quatro pontos: o FC Porto está a cinco, contudo tem um desafio em atraso, quarta-feira em casa do HC Braga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.