O FC Porto sagrou-se hoje pela 23.ª vez campeão português de hóquei em patins, ao vencer em casa o Riba d'Ave, por 6-3, em jogo em atraso da 24.ª jornada do Nacional.

Guillem Cabestany, treinador do FC Porto, considera que este foi título bastante suado, e explica porquê.

"Este foi dos campeonatos mais difíceis. É ver a quantidade de grandes jogadores portugueses e estrangeiros e ver que as equipas perderam mais pontos com adversários teoricamente não-candidatos. É um prémio gordo que levamos para casa, para termos um verão espetacular e continuar a trabalhar na mesma linha para continuar a vencer", afirmou o técnico portista.

"Trabalhámos para estar em todas as decisões. No início da época este campeonato estava predestinado a ser o melhor campeonato da história e o melhor campeonato da história é do FC Porto. Não podíamos estar mais satisfeitos por terminar este ciclo de quatro anos a vencer. Em doze títulos possíveis, ganhámos oito e isto é resultado da constância. Estamos satisfeitos por ganhar e estarmos em todas as decisões", acrescentou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.