O FC Barcelona e o Liceo da Corunha empataram hoje 2-2, na primeira jornada da Liga europeia de hóquei em patins, baralhando as contas do equilibrado Grupo C, que contempla ainda o Benfica.

O ‘capitão’ David Torres inaugurou o marcador a favor dos galegos, aos seis minutos, mas ainda na primeira parte os ‘blaugrana’ fizeram a reviravolta no marcador com um grande golo de Ignacio Alabart (11), seguido por Pau Bargalló (21), e já no segundo tempo, César Carballeira (43) não perdoou da marca de grande penalidade e fez o resultado final.

A primeira parte confirmou o estatuto de ‘jogo de cartaz’ do primeiro dia da fase de grupos deste duelo, que opôs o primeiro (FC Barcelona) e segundo (Liceo da Corunha) classificados da Liga espanhola – com uma vitória para cada lado nessa competição –, disputado a um ritmo muito alto, com ocasiões para os dois lados e um elevado nível de agressividade.

Ao nível físico das duas formações, aliou-se a técnica, com o Liceo da Corunha a inaugurar o marcador num remate surpreendente à meia-volta do ‘capitão’ David Torres, enquanto o FC Barcelona respondeu com a magia de Ignacio Alabart, que rodopiou sobre um adversário e, na ‘cara’ do guarda-redes, levantou o esférico colocando-o no poste mais distante, naquele que foi o melhor golo do dia.

Aos 20 minutos, os galegos beneficiaram de um livre direto a castigar a 10.ª falta ‘culé’, com Jordi Adroher a assumir a marcação, mas não conseguiu enganar o ‘veterano’ Aitor Egurrola que impediu o golo com uma excelente defesa, e, no minuto seguinte, Pau Bargalló operou a reviravolta no marcador ao dar o melhor seguimento a um passe do português Hélder Nunes.

No segundo tempo, um livre direto falhado para cada lado, primeiro Carles Grau negou o golo a Pau Bargalló e, logo depois, Adroher com a possibilidade de empatar rematou por cima e na recarga foi negado por Egurrola.

O Liceo da Corunha ‘carregou’ na procura da igualdade – e teve ainda um golo anulado por suposto desvio com o patim de Maxi Oruste –, que acabaria por chegar através da marca da grande penalidade, convertida com sucesso por César Carballeira.

O empate não servia a qualquer das equipas, que foram à procura dos três pontos nos últimos minutos, e os galegos dispuseram de uma soberana oportunidade num livre direto, a castigar a 20.ª falta do FC Barcelona – que deixou Franco Platero lesionado depois de um choque na tabela –, mas Jordi Adroher acertou no poste.

Do outro lado, coube a Hélder Nunes a possibilidade de converter um livre direito, a dois minutos e meio do fim, defendido pelo antigo companheiro de equipa no FC Porto Carles Grau.

Num formato que apura os primeiros classificados dos três grupos e o melhor segundo, este empate complica as contas de um grupo que contempla ainda o Benfica, que entra em pista no sábado, frente ao Liceo da Corunha.

Barcelona – Liceo da Corunha: 2-2.

Jogo realizado no Pavilhão Municipal do Luso, em Mealhada, Aveiro.

Ao intervalo: 2-1.

Marcadores:

0-1, David Torres, aos seis minutos.

1-1, Ignacio Alabart, 11.

2-1, Pau Bargalló, 21.

2-2, César Carballeira, 43 (grande penalidade).

Sob arbitragem de Luís Peixoto (Portugal) e Joaquim Pinto (Portugal), as equipas alinharam:

- Barcelona: Aitor Egurrola, Pablo Álvarez, Pau Bargalló, Sergi Panadero e Hélder Nunes. Jogaram ainda: Matías Pascual, Nil Roca, Ignacio Alabart e João Rodrigues.

Treinador: Edu Castro.

- Liceo da Corunha: Carles Grau, David Torres, Franco Platero, Roberto di Benedetto e Jordi Adroher. Jogaram ainda: César Carballeira, Maxi Oruste e Marc Grau.

Treinador: Juan Copa.

Ação disciplinar: nada a assinalar.

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à COVID-19.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.