O guarda-redes Ângelo Girão antecipou hoje um Europeu de hóquei em patins “duro e exigente” e prometeu dificultar a vida aos adversários de Portugal no pavilhão multiusos de Paredes, de 15 a 20 de novembro.

“Jogar em casa, com o público a nosso favor, ainda nos deixa com mais vontade de ir para dentro de campo, mas não nos podemos esquecer que os títulos não jogam e têm de ficar à porta”, advertiu Ângelo Girão, em declaração aos jornalistas, a quatro dias do arranque do Europeu.

O ‘herói’ luso no Mundial de Barcelona, em Espanha, em 2019, conquistado por Portugal diante da Argentina, nas grandes penalidades, afasta euforias e pede cautelas, tendo em conta que vem aí “uma fase dura e exigente” no Europeu, “com seleções fortes e muito competitivas”.

“A Alemanha e Andorra estão num patamar abaixo, mas a França é uma seleção muito forte. A Itália tem uma equipa jovem de enorme qualidade e a Espanha é uma eterna candidata. Acredito que será o Europeu mais equilibrado de sempre, com resultados não muito desequilibrados”, disse o experiente guarda-redes, de 32 anos.

O título mundial de seleções acrescentou responsabilidade ao combinado luso e, consequentemente, a Girão, normalmente, o último e um dos maiores obstáculos para os adversários.

“A final do Mundial foi muito boa para nós e também para mim. No hóquei, diz-se que o guarda-redes é meia equipa e é sempre agradável ouvir coisas boas sobre nós”, comentou o guarda-redes do Sporting, para quem “Portugal tem conseguido inverter um bocado a superioridade de Espanha, que se fazia muito pela baliza”.

Confrontado com a dificuldade em fazer ‘amigos’ entre os adversários, especialmente avançados, durante os jogos, Girão sorriu e explicou que uma coisa é o que se passa dentro de campo e outra, bem diferente, o que acontece fora dele.

“Os adeptos muitas das vezes não têm essa noção, pois para fora passa muito a ideia de que andamos em guerra, mas fora de campo temos relações pessoais uns com os outros e existe amizade. Outra coisa são as picardias próprias do jogo ou de um treino, como acontece até na seleção”, concluiu Girão, em busca do segundo título europeu de seleções.

Portugal inicia o Europeu no pavilhão multiusos de Paredes diante da Alemanha, no dia 15, seguindo-se a França (dia 16), Itália (17), Espanha (18) e Andorra (19), sempre às 21:45. O dia 20 está reservado à final, que juntará os dois primeiros classificados apurados no formato de campeonato.

Portugal é o recordista de títulos europeus, somando 21 vitórias, contra 17 da Espanha, campeã em título.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.