A Oliveirense lamentou hoje os distúrbios nas bancadas que suspenderam na quarta-feira o jogo frente ao Óquei de Barcelos, da 12.ª jornada do Nacional da I Divisão de hóquei em patins, em Oliveira de Azeméis.

A partida foi suspensa a 6.48 minutos do final, no Pavilhão Salvador Machado, quando a dupla de arbitragem formada por José Martins e Miguel Guilherme considerou que não estavam reunidas as condições de segurança necessárias para prosseguir, numa altura em que os visitantes venciam por 6-4.

“Foi vivido um lamentável episódio no Pavilhão Dr. Salvador Machado durante o nosso jogo com o Óquei de Barcelos. Estamos dispostos a ser parte ativa da procura pela veracidade dos factos ocorridos e lamentamos profundamente o indevido desenrolar de acontecimentos que tomaram lugar na nossa casa”, pode ler-se num comunicado divulgado hoje pela Oliveirense.

Na nota, publicada na rede social Facebook, o clube lembra o historial de “boas relações, empatia e honra”.

Logo na quarta-feira, na sua página na rede social Facebook, o Óquei de Barcelos refere que o encontro “foi suspenso pela equipa de arbitragem, que considerou que o clube da casa não assegurou as condições de segurança necessárias no Pavilhão Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis”.

Pelas imagens da transmissão do jogo na Internet é possível ver confrontos na bancada atrás da baliza do Óquei de Barcelos, com cenas de pancadaria entre adeptos, que chegam a derrubar um portão e a cair para a zona do nível do recinto, atrás das tabelas.

A confirmar-se o triunfo em casa da UD Oliveirense, o Óquei de Barcelos ascende ao terceiro posto, com 27 pontos, a quatro do líder FC Porto, trocando de posição com a equipa de Oliveira de Azeméis, que cai para quarto, com os mesmos 26 com que começou a ronda.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.