O Óquei de Barcelos desperdiçou hoje uma vantagem de dois golos para perder com o Lleida a final da Taça CERS de hóquei em patins, consentindo um empate a dois no tempo regulamentar e uma derrota nos penáltis.

Bicampeã em título, a equipa de Barcelos falhou dois recordes históricos da competição, ao não conseguir o primeiro ‘tri’ da história da prova e ao falhar a quarta vitória, após 1995, 2016 e 2017, o que seria um novo máximo.

A equipa de Paulo Pereira entrou melhor no encontro e mostrou-se mais dominadora no primeiro tempo, no qual chegou ao golo num remate de longe de Joca, aos 17 minutos, na primeira vez que tocou na bola.

Depois do intervalo, e mesmo perante a reação do anfitrião da 'final a quatro', o Lleida, que falhou um penálti por Giménez, João Almeida conseguiu aumentar a vantagem aos 28, num remate rasteiro.

Os espanhóis reagiram e reduziram pouco depois, numa grande penalidade convertida pelo ‘capitão’ Andreu Tomás, aos 30 minutos, antes de Dário Giménez, num livre direto aos 35, igualar a partida.

Mesmo após várias oportunidades de parte a parte, o empate persistiu e, no prolongamento, a equipa portuguesa não conseguiu criar perigo, com as grandes penalidades a surgirem naturalmente devido ao cansaço que se fazia sentir de ambas as partes.

O desempate por penáltis ficou marcado pela falta de pontaria e inspiração dos guarda-redes, uma vez que apenas um de 10 remates foi convertido, o último de todos, por Creus, que entregou ao Lleida a primeira Taça CERS da sua história.

*Artigo atualizado às 20h13

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.