Paulo Alves, de 41 anos, quer levar o Infante Sagres à I Divisão. O treinador vai manter as funções de jogador ao mesmo tempo que treina o Infante Sagres.

"Continuarei a jogar enquanto me divertir, mas, no próximo ano, não vou alinhar com tanta intensidade. O plantel foi reforçado, apesar da crise económica, e o objectivo é subir de divisão", disse Paulo Alves.

O treinador não perspectiva uma carreira ao nível da que teve como jogador, e afirma em tom de brincadeira que não será "o Mourinho do Hóquei".

"Não vou ser o Mourinho do Hóquei", diz, entre sorrisos, para, depois, acrescentar: "O treinador saiu e comecei a ajudar o Infante Sagres, vamos ver o que acontecerá no futuro".

Paulo Alves, gestor de empresas, aposta no bom trabalho do irmão Quim Zé, que vai treinar a equipa do Sporting  no regresso dos leões ao hóquei profissional.

"Espero que tenha resultados positivos, senão “puxo-lhe” as orelhas. É bom o regresso do Sporting, mas é preciso que chegue à I Divisão, porque faz falta mais um “grande” ao hóquei português".

Sobre um possível duelo entre irmãos, o líder da equipa técnica do Infante Sagres confessa que seria um sonho.

"Joguei contra ele e normalmente ganhava, porque actuava em equipas melhores. Tentei que o Sporting participasse num torneio com o Infante Sagres, mas não foi possível. No entanto, se defrontar o meu irmão, é para ganhar, porque nunca jogo para perder".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.