A canoagem portuguesa tem já garantida uma vaga na arbitragem para os Jogos Olímpicos Tóquio2020 e outra para os Jogos Paralímpicos, através da designação de Hugo Gomes e Ana Vieira, respetivamente.

“A nomeação destes árbitros acompanha o desenvolvimento da modalidade a nível internacional e é o reconhecimento do mérito e qualidade da arbitragem da canoagem portuguesa”, congratulou-se hoje o presidente da federação, Vítor Félix, em declarações à Lusa. àmargem dos Mundiais que decorrem em Szeged, na Hungria.

Hugo Gomes, um dos 24 designados, estará no controlo dos barcos dos olímpicos, a mesma função que terá Ana Vieira no lote de 17 ‘juízes’ convocados para os paralímpicos.

“É um motivo de orgulho para todos os árbitros portugueses. E a prova de que outros podem atingir o mesmo nível. São os meus segundos Jogos e estou feliz pelo facto deste ser mais um marco para a canoagem lusa a nível internacional”, disse Hugo Gomes.

Ana Vieira, que vai fazer a sua estreia a este nível, entende que “este é o melhor tónico possível para os mais jovens, que vêm que há algo mais além, que há espaço para uma estimulante carreira internacional”.

“Em termos individuais, obviamente que este é o sonho de qualquer árbitro. É o culminar de uma constante evolução na carreira, um percurso de muita aprendizagem e desenvolvimento de capacidades no sentido e proporcionar uma competição mais justa para todos os atletas”, completou.

Nos Mundiais de Szeged, Hungria, que decorrem até domingo, Portugal apresenta 12 atletas em busca de vaga olímpica, enquanto três sonham com um lugar paralímpico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.