O técnico nacional Hélio Lucas desvalorizou hoje a semifinal "extremamente difícil" de Fernando Pimenta no K1 1.000 dos Mundiais de canoagem, em Montemor-o-Velho, garantindo que o foco no título se mantém inalterável.

"Quando soube da composição da meia-final sorriu e disse que lhe calhava sempre a fava. Já está habituado. Vai tentar estar ao seu melhor nível e passar, com o menor desgaste possível", disse, à agência Lusa.

Sábado, o português tricampeão da Europa competirá na primeira das três séries (09:51) que apuram três para a prova das medalhas (12:21), ocupando a pista seis, tendo na cinco o húngaro Bálint Kopász, vice-campeão da Europa, e na quatro o alemão Max Rendschmidt, bronze no Europeu.

"Além desses excelentes atletas, há mais três capazes de lutar, verdadeiramente, pela final. O francês, o esloveno e o norueguês. É pena ser a semifinal mais dura, a pior, mas nada muda na estratégia, quando se quer vencer", vincou.

Hélio Lucas diz que o seu discípulo está "bem preparado e apto a recuperar em hora e meia", pelo que as cerca de duas horas e meia que medeiam entre a semifinal e a regata das medalhas "bastarão".

"Até pode ser uma vantagem para os outros que competem com ele no acesso à final, já que o desgaste vai ser grande. No entanto, todos os demais candidatos estão em vantagem, pois as outras regatas não serão, certamente, tão exigentes, podendo assim guardar mais energias", acrescentou.

O treinador estava igualmente "contente" pelo facto de o K2 500 de Teresa Portela e Joana Vasconcelos ter atingido a final, a primeira vez que Portugal o consegue num Mundial, nesta tripulação.

"É um barco novo, mas que tem mostrado tempos consistentes. Foram terceiras na Taça do Mundo, sétimas no europeu e agora passaram diretas em eliminatória muito difícil", elogiou, recordando que na mesma serie estava o barco da Nova Zelândia e da Hungria, respetivamente os campeões do Mundo e Olímpicos em título.

"Foi muito importante passarem, pois assim poupam uma prova no sábado. Já vai ser duro com três, uma vez que, além desta final, têm também as eliminatórias e meias-finais do K4 500", onde a dupla faz tripulação com Francisca Laia e Francisca Carvalho.

Tanto para Pimenta como para Teresa e Joana, a receita para o êxito será a mesma, "descanso e foco", sendo que para o seu atleta o foco está nas medalhas e para a equipa feminina já ficará satisfeito com um lugar nas seis primeiras.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.