O Japão decidiu hoje encerrar as quatro principais rotas de escalada do Monte Fuji, para evitar a propagação do novo coronavírus entre os alpinistas.

A autarquia de Shizuoka que administra três das quatro principais rotas para o ponto mais alto do país anunciou hoje que não abrirá nenhum dos caminhos e a edilidade de Yamanashi, que gere o outro caminho, tomou uma decisão semelhante.

No verão, um elevado número de alpinistas tentar subir ao cume dos 3.776 metros do Monte Fuji na temporada oficial de escalada, que decorre entre 10 de julho e 10 de setembro, altura em que existe menos neve e o risco diminui.

É a primeira vez desde 1960 que as quatro rotas para o topo deste vulcão japonês serão encerradas durante a temporada de escalada, conforme foi revelado pelas autarquias.

Os teleféricos existentes ao longo das rotas para encurtar o caminho também vão estar encerrados.

O Monte Fuji é um património cultural da UNESCO e atraiu 236.000 alpinistas na última temporada, segundo dados do Ministério do Meio Ambiente do Japão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.