As competições internacionais de triatlo vão continuar suspensas até ao fim de junho, devido à pandemia de covid-19, anunciou hoje a União Internacional de Triatlo (ITU), que já tinha cancelado ou adiado todas as provas até abril.

O alargamento do período suspende a etapa do circuito mundial a disputar em Yokohama, no Japão, que estava marcada para 16 e 17 de maio, aumentando para cinco das sete provas desta categoria as que foram afetadas pela pandemia do novo coronavírus.

A etapa de Leeds, em Inglaterra, prevista inicialmente para 06 e 07 de junho, já tinha sido adiada.

“A suspensão de todas as atividades não significa que vamos parar de trabalhar. Estamos em contacto com atletas, treinadores, federações nacionais, confederações continentais, comité olímpico e paralímpico internacionais e organizadores para encontrar datas alternativas e possíveis”, afirmou a presidente da ITU, a espanhola Marisol Casado.

Entre as 30 provas internacionais de triatlo hoje suspensas está a Taça da Europa de triatlo sprint e o campeonato do mediterrâneo, que estavam marcados para Coimbra, em 13 de junho.

Antes desta decisão da ITU, já a federação espanhola tinha decidido adiar, sem data, a prova de qualificação olímpica de estafetas mistas de triatlo, inicialmente prevista para Chengdu, na China, e remarcada para Valência, em Espanha.

A estafeta lusa, com João Pereira, João Silva, Melanie Santos e Gabriela Ribeiro, vai tentar qualificar-se para Tóquio2020 nesta prova, ainda sem data definida, que integrava, agora, o programa da Taça do Mundo de Valência, em 01 e 02 de maio, esta adiada para setembro.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 54 mil. Dos casos de infeção, cerca de 200.000 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia, e o continente europeu é neste momento o mais atingido, com cerca de 560 mil infetados e perto de 39 mil mortos.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 17 de abril, registaram-se 246 mortes e 9.886 casos de infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.