Dez membros da delegação do Sri Lanka que participou nos Jogos da Commonwealth, na Grã-Bretanha, desertaram durante a competição, que termina na segunda-feira, anunciou um alto responsável do desporto no país, citado pela agência France-Presse.

De acordo com o responsável, que pediu anonimato, nove atletas e um treinador deixaram a comitiva, depois de terem disputado as suas provas nos Jogos, que decorrem na cidade inglesa de Birmingham.

Três dos desertores já deixaram a delegação na semana passade e foram, entretanto, localizados pela polícia, mas não foram detidos por possuírem vistos válidos por seis meses.

“Desde então, mais sete desapareceram. Acreditamos que eles querem ficar no Reino Unido, talvez para encontrar emprego”, afirmou o responsável.

A chefia da missão do Sri Lanka aos Jogos da Commonwealth antecipou um possível cenário de deserções, ficando com os passaportes dos seus 160 membros, para tentar garantir que todos regressariam ao país.

O Sri Lanka está neste momento a enfrentar a pior crise económica da sua História, mergulhado numa profunda dívida e sem conseguir importar bens essenciais, como medicamentos, combustível, alimentos e gás.

Em resposta, a nação insular retomou na semana passada as negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para receber um empréstimo destinado a enfrentar a crise.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.