João Vital, o nadador que tem dificuldade em resistir aos doces, mas garante estar "focado" para ser um dia ser melhor português, conquistou, este domingo, a sua primeira medalha internacional na estreia de Portugal nos Jogos do Mediterrâneo.

"A prova correu muito bem. Não estava nada à espera de fazer este tempo nesta altura da época. Esta medalha é muito importante para mim porque é a primeira a nível internacional como nadador sénior. Sou jovem, tenho 20 anos, espero melhorar e gostaria muito de um dia ficar em primeiro nesta prova e nesta modalidade", disse João Vital à saída do pódio em Tarragona, Espanha.

O nadador, que começou há uma dezena de anos, quando tinha entre 10 e 11 anos e representava o Algés e agora representa o Sporting, foi terceiro nos 400 metros estilos, com o tempo 4.18,76 minutos, atrás do italiano Federico Turrini, que terminou a prova em 4.16,37 minutos e conquistou o ouro, e do espanhol Joan Lluis Pons, que levou a prata com 4.17,97.

Em agosto, João Vital vai disputar os campeonatos da Europa em Glasgow, tendo como expectativa ir à final: "E depois, é ver como corre. Se der medalha muito bem. Se não der, espero a melhor classificação possível", disse.

O atleta chegou na semana passada à Vila Mediterrânica instalada em Tarragona, cidade espanhola a cerca de 100 quilómetros de Barcelona, onde tem convivido com atletas de várias nacionalidades e várias modalidades, uma experiência que descreve como "única".

"Isto é como uns pequenos Jogos Olímpicos. Ainda por cima esta cidade é linda. Estamos todos juntos, o que é ótimo. Dá para descansar bem. Os quartos podiam ser um bocado maiores, mas não se pode querer tudo. Está a ser uma experiência única", descreveu.

João Vital, questionado sobre se o seu grande objetivo é lutar para ser o maior nadador português, foi perentório: "É para isso que estou a treinar todos os dias. Tem de ser muito focado. Não podemos engordar. Temos de seguir um plano muito rígido", disse o atleta, confessando ser-lhe difícil resistir aos croissants e à Nutella [marca de creme de avelãs com cacau].

Convidado a apontar um atleta que lhe sirva de referência ou inspiração, também não mostra hesitações, nomeando Alexis Santos, nadador português que no sábado também arrecadou o bronze, mas em nos 200 metros estilos.

Esta é a oitava medalha de Portugal nos Jogos do Mediterrâneo que tiveram início quinta-feira e contam como atletas de 26 nacionalidades.

No segundo dia de competição, Melanie Santos e João Pereira conquistaram o ouro no triatlo, enquanto João Costa e Alexis Santos arrecadaram o bronze no tiro e nos 200 metros estilos da natação, respetivamente.

Hoje, ao terceiro dia de competição, Joana Vasconcelos e Fernando Pimenta, em K1 500, conquistaram a prata, e Teresa Portela chegou ao bronze em K1 200.

Portugal, que se estreia nos Jogos do Mediterrâneo, está representado por 232 atletas em 29 modalidades.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.