A missão portuguesa aos Jogos Europeus Cracóvia2023 chegou hoje à 16.ª medalha na terceira edição do evento, batendo as 15 de Minsk2019 e deixando longe as 10 de Baku2015.

Na última prova com participação nacional, João Paulo Azevedo, Armelim Rodrigues e José Bruno Faria conquistaram o bronze na prova por equipas de fosso olímpico do tiro com armas de caça, em Wroclaw, para conseguir o 16.º pódio luso na Polónia.

Esta é a mais bem sucedida edição de sempre dos Jogos Europeus para Portugal, com três ouros, sete pratas e seis bronzes, após uma jornada de duas semanas concluída na ‘reta final’.

No sábado, dois bronzes, da seleção feminina de ténis de mesa e da equipa feminina de futebol de praia, tinham permitido igualar as 15 de Minsk2019, hoje ultrapassadas.

Uma 'jornada' que começou com o bronze da karateca Ana Cruz, seguindo-se outro terceiro lugar, da canoísta Francisca Laia, em K1 200 metros, distância que deu ao país o primeiro ouro, de Messias Baptista, novo campeão da Europa.

No atletismo, Auriol Dongmo atirou para o ouro no lançamento do peso, João Coelho foi prata nos 400 metros e Isaac Nader também conseguiu ser segundo nos 1.500 metros, encerrando o pecúlio de pódios da modalidade, conseguidos em Chorzow.

De volta à canoagem, Fernando Pimenta foi prata no K1 500 metros e Kevin Santos e Teresa Portela sagraram-se campeões da Europa em K2 200 metros.

No muaythai, Gonçalo Noites e Matilde Rodrigues conseguiram pratas, enquanto a dupla Miguel Oliveira e Afonso Fazendeiro garantiu um bronze para Portugal no padel.

No dia 27 de junho, Marcos Freitas conseguiu ser vice-campeão do torneio de singulares masculinos de ténis de mesa, e acabou perto de nova medalha em equipas, ficando em quarto, no mesmo dia em que Miguel Frazão surpreendeu com a prata no torneio de espada, na esgrima.

Depois dos dois pódios das equipas femininas no sábado, a medalha de bronze de hoje em Wroclaw, a quase 300 quilómetros de Cracóvia, permitiu a Portugal superar o desempenho de Minsk2019, até aqui a mais bem sucedida missão lusa.

Aí, foram três ouros, seis pratas e seis bronzes, ou seja, uma prata a menos, pelo que esta é, em termos de medalhas, a mais valiosa edição para Portugal.

Antes, em Baku2015, na estreia desta competição, foram três ouros, quatro pratas e três bronzes.

A terceira edição dos Jogos Europeus termina hoje em Cracóvia e na região polaca de Malopolska, com 30 modalidades no programa e 48 países participantes, incluindo Portugal, que contou com uma delegação com mais de duas centenas de atletas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.