No passado domingo, Lewis Hamilton viu-se envolvido num incidente com o piloto finlandês da Ferrari, Kimi Raikkonen, e a partir desse dia muitas têm sido as críticas lançadas entre um e outro.

Esta segunda-feira, depois de a 'poeira assentar', Lewis Hamilton decidiu esclarecer a situação e admitiu que disse coisas que não deveria ter dito depois da corrida. "Foi um incidente de corrida, nada mais que isso. Às vezes dizemos muita porcaria e aprendemos com isso. O Kimi pediu desculpas, eu aceitei e agora ultrapassamos essa situação”, garantiu Hamilton.

O incidente

O britânico da Mercedes foi forçado a fazer uma corrida de trás para a frente, depois de, na curva três, logo após a partida, Kimi Raikkonen lhe dar um toque. Hamilton caiu para 17.º classificado e foi obrigado a fazer uma corrida de trás para a frente, tendo acabado em 2.º atrás de Vettel, vencedor. Hamilton saiu mal da 'pole positon' e no meio da confusão das primeiras curvas acabou por ser apertado por Raikkonen.

No final da corrida, Hamilton deixou algumas acusações ao finlandês e à Ferrari, lançando teorias da conspiração. “Esta é a maior corrida do ano e esta é a maior assistência da prova. Desculpem-me por não poder oferecer-lhes a vitória neste fim de semana. Acreditem em mim, não vou desistir, não vou desistir mesmo. A nossa equipa fez um trabalho incrível este fim de semana, temos muito apoio e muita pressão para todos nós. Do lado deles estão a usar táticas interessantes, diria eu, mas nós faremos o possível para lutar contra eles e melhorar nas próximas corridas. Estou muito grato por todo o apoio, esta é a maior corrida do ano”, atirou o piloto da Mercedes.

Raikkonen acabou por falar sobre o incidente e pediu desculpa a Hamilton. “Foi erro meu. Não tenho problemas em admitir. Mereci a penalização, recebi os 10s e fui obrigado a continuar a lutar. As corridas por vezes são assim. Após a largada cheguei rápido à curva três e acabei por bloquear a roda na travagem e acabei por atingir o Lewis Hamilton, e ele fez um pião. A culpa é inteiramente minha. Não foi uma corrida simples”, reconheceu o finlandês no final do GP da Grã-Bretanha.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.