O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, abandonou hoje o estádio onde ia decorrer um jogo da Liga de Futebol Americano (NFL) depois de vários jogadores se terem ajoelhado, em protesto, durante a interpretação do hino nacional.

Pence explicou a decisão de se ir embora do jogo disputado em Indianápolis entre a equipa local, Colts, e os San Francisco 49ers num comunicado divulgado pelo seu gabinete e na rede social Twitter.

“O Presidente [Donald] Trump e eu não dignificaremos nenhum evento que falte ao respeito aos nossos soldados, à nossa bandeira ou ao nosso hino nacional”, advertiu Pence.

“Embora toda a gente tenha direito às suas opiniões, não creio que seja muito pedir aos jogadores da NFL que respeitem a bandeira e o nosso hino nacional”, sustentou o vice-presidente.

Vários jogadores dos San Francisco 49ers ajoelharam-se hoje enquanto soava o hino, à semelhança do que aconteceu em outros jogos da NFL, nas últimas semanas.

Esses gestos ocorreram em reação a afirmações de Trump, que instou os proprietários das equipas a despedir os jogadores críticos que protestem contra a violência policial sobre os afro-americanos colocando um joelho em terra ou cruzando os braços durante a interpretação do hino.

O chefe de Estado norte-americano defendeu que as suas afirmações nada têm que ver com racismo e acusou os jogadores e as equipas de falta de patriotismo e de respeito pela bandeira.

Na sua conta de Twitter, Trump garantiu hoje que foi ele quem pediu a Pence para abandonar o estádio “se algum dos jogadores se ajoelhasse, desprezando” o país.

Em seguida, o Presidente declarou-se “orgulhoso” do gesto hoje protagonizado pelo vice-presidente e a mulher, Karen Pence.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.