A presidente da Comissão Executiva do Comité Olímpico Cabo-verdiano, COC, Filomena Fortes, firmou o compromisso da sua equipa em continuar a trabalhar para desenvolver o olimpismo e difundir os ideais do movimento olímpico e da Carta Olímpica no território cabo-verdiano.

Durante o acto da tomada de posse dos novos órgãos sociais do Comité Olímpico Cabo-verdiano, saídos na assembleia-geral electiva de 02 do corrente, Filomena Fortes destacou esta sexta-feira a importância e o significado do acto para o arquipélago, por considerar que simboliza mais um marco histórico no olimpismo cabo-verdiano.

Promete continuar os trabalhos para aumentar a prática do desporto no país, de forma a que Cabo Verde possa melhorar a sua qualidade, permitir uma maior projecção do país a nível internacional e assegurar a sua representação nos jogos olímpicos e em outros eventos considerados relevantes.

Para o novo quadriénio, Filomena Fortes anunciou que vai dar continuidade ao Plano Estratégico para 2016/2020, tendo como corolário os Jogos Olímpicos de Tóquio’2020, razão pela qual constitui as grandes prioridades deste mandato o garante do desenvolvimento de mecanismo de governação deste órgãos e o desenvolvimento das operações das actividades administrativas.

Constituem ainda primazias, o recrutamento e selecções de formações e dos recursos humanos, o aumento do volume de negócios e critérios de apresentação financeiros, a promoção de actividades comercial, a angariação de fundo e patrocinadores, o garante de uma eficaz comunicação.

Critério de selecção das delegações, acompanhamento da carreira do atleta, a promoção do desenvolvimento das organizações desportivas, o legado do próprio Comité, aumentar as parcerias e representatividades do COC em agências internacionais, promoção da valorização do desporto, assim como a detecção de talentos, afiguram-se como outras apostas.

Numa retrospectiva do seu primeiro mandato, apontou os Jogos Olímpicos do Rio’2016 como uma das grandes vitórias da sua equipa, alegando que Cabo Verde teve uma forte representação, a maior de sempre, afirmando mesmo ser “o reflexo da mudança”.

O I Congresso Olímpico realizado na Cidade da Praia, o Plano Estratégico na promoção do desporto para todos, o reforço na implementação da medicina desportiva, a formação de dirigentes desportivos em todas as ilhas, o fomento da liderança feminina, a implementação dos projectos M-Olympic e Verdolimpics são apontados grandes ganhos do primeiro mandato.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.