Rui Bragança fez hoje um balanço “positivo” na conquista da medalha de bronze nos Europeus de taekwondo, confiante de que daqui a um mês, também em Sófia, vai garantir um lugar em Tóquio2020 na categoria de -58kg.

“É bom, não pela medalha, mas pelo trabalho que fizemos hoje. Pelos três combates, mesmo o que perdi, deu para tirar muitas notas boas e perceber onde tenho de melhorar. Saldo positivo”, disse o vimaranense, em declarações à agência Lusa.

Na disputa pela presença na final, Rui Bragança, campeão da Europa em 2014 e 2016, foi derrotado pelo espanhol Adrián Vicente, por 21-11, arrebatando uma medalha de bronze na competição continental.

“A agressividade, resistência e controlo dos combates foram bons, falta não sofrer aqueles pontos todos seguidos que fizeram toda a diferença. Apesar de ser sempre a mesma técnica e a variante pequena, não consegui cobrir”, lamentou, exemplificando com o passar de vantagem 4-0 para 4-7 e de desvantagem de 11-14 para 11-21.

O lutador do Benfica, quinto do ranking europeu, entende que agora é “trabalhar essa parte e ficar atento”, assumindo que na qualificação olímpica, de 07 e 08 de maio em Sófia, “o nível vai ser ainda mais alto”.

“O objetivo é ganhar a medalha de ouro e sem sofrer pontos, por isso nunca podemos cumprir todos os objetivos. Dentro do que tínhamos planeado, os resultados foram bons. Daqui a um mês é para chegar à final e garantir o apuramento olímpico, senão fosse para isso não valia a pena estar aqui”, frisou.

De Sófia sai coma “mesma humildade” que chegou aos Europeus e promete “trabalhar ainda mais duro e com mais afinco” para garantir que na qualificação olímpica “não vai haver arrependimentos”.

Aos 29 anos, o médico sente que está numa boa fase da carreira, lembrando que neste ciclo olímpico também foi bronze recentemente nos Europeus de clubes, foi bronze num mundial e conquistou várias medalhas em provas Open.

“Só temos de continuar a trabalhar e acreditar”, concluiu.

Nos Europeus, que decorrem até domingo, Portugal está ainda representado por Joana Cunha, em -57 kg, Renato Pereira, em -68 kg, que competem na sexta-feira, e por Júlio Ferreira, na categoria de -80 kg, que tem a sua prova no sábado.

A capital búlgara vai ser ainda palco do torneio de qualificação olímpica, em 07 e 08 de maio, que apura os dois primeiros em cada categoria para os Jogos Tóquio2020.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.