O Azores Rallye, prova pontuável para o Campeonato Europeu de Ralis (ERC), irá decorrer de 17 a 19 de setembro, em São Miguel, “sem a presença de público” devido à COVID-19, anunciou hoje a organização.

“O Azores Rallye conhece em 2020 um dos maiores desafios que lhe foi exigido ao longo das suas 55 edições: o de se realizar sem a presença de público”, avançou o Grupo Desportivo Comercial (GDC), organizador do rali, em nota de imprensa.

O comunicado releva que as “medidas decretadas” pela Autoridade Regional de Saúde “obrigaram que a realização em 2020” da prova seja feita “sem a presença de espetadores”, de forma a garantir a “salvaguarda da saúde pública”.

“O Grupo Desportivo Comercial assegurou, no entanto, um conjunto de meios audiovisuais de televisão, rádio e Internet que permitirão manter informados todos aqueles que desejem seguir a par e passo, sem perder pitada, longe do perigo, mas perto da emoção”, acrescenta o comunicado.

A organização do rali referiu que irá organizar uma “campanha de sensibilização” para assegurar uma “prova de excelência também em termos sanitários”.

“A comissão organizadora do Azores Rallye agradece antecipadamente a colaboração de todos para que esta seja pautada como uma prova de excelência também em termos sanitários, nomeadamente apelando ao cumprimento de todas as instruções”, assinala a nota de imprensa.

O Azores Rallye decorre durante três dias pelas estradas da ilha de São Miguel nos Açores, levando, habitualmente, à concentração de dezenas de entusiastas nos locais por onde o rali passa.

Inicialmente marcada para 26 a 28 de Março, a prova foi remarcada para 17 a 19 de setembro devido à pandemia de COVID-19.

Esta semana, a data final foi confirmada pela Autoridade Regional de Saúde, depois apresentada a terceira versão do plano de contingência da prova.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.