O piloto francês Stephane Peterhansel (Mini) venceu hoje a nona etapa da 43.ª edição rali Dakar de todo-o-terreno, disputada na zona de Neom, e cimentou a liderança na categoria dos automóveis.

Peterhansel gastou 4:50.27 horas para cumprir os 465 quilómetros da especial de hoje, rubricando a primeira vitória na edição deste ano, 80.ª da carreira na prova (33 em motas e 47 em carros).

O francês, que manteve um duelo intenso com o compatriota Mathieu Serradori (Century) até aos quilómetros finais pela vitória na etapa, deixou o catari Nasser Al-Attyiah (Toyota) em segundo, a 12 minutos, com o sul-africano Giniel de Villiers (Toyota) a terminar em terceiro, a 12.19.

Al-Attyiah e o espanhol Carlos Sainz (Mini) tiveram dois furos cada, que lhes fizeram perder terreno para Peterhansel, que tem, agora, 17.50 minutos de vantagem sobre o piloto do Qatar na classificação geral e 1:02.25 horas sobre Carlos Sainz, terceiro classificado.

O lituano Benediktas Vanagas (Toyota), navegado pelo português Filipe Palmeiro, foi hoje nono classificado, enquanto Ricardo Porém terminou na 12.ª posição.

Na geral, a equipa de Palmeiro é 12.ª classificada, ao passo que Ricardo Porém subiu ao 19.º lugar, a 6:15.35 horas do líder.

Nos SSV, o chileno Chaleco López (Can-Am) venceu a etapa e ascendeu à liderança, num dia em que Rui Carneiro (Can-Am) foi o melhor português até ao momento, em 28.º lugar. Lourenzo Rosa (Can-Am) seguia, ao quilómetro 320, na 31.ª posição.

Na quarta-feira disputa-se a 10.ª etapa, entre Neom e Al-Ula, com 583 quilómetros de extensão, 342 dos quais cronometrados, numa etapa rápida, mas menos exigente em termos de navegação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.