O português Ruben Faria acredita que no domingo "começa uma nova corrida" no rali Dakar de todo-o-terreno, cuja 43.ª edição entra na segunda e última semana de prova.

O diretor desportivo da equipa Honda fez hoje um balanço "positivo" da primeira semana de prova, no dia em que o pelotão descansou.

"Estamos bem. Temos todos os pilotos entre os 13 melhores e dois deles estão entre os três primeiros da corrida (o argentino Kevin Benavides é segundo e o chileno Jose Ignacio Cornejo é terceiro, ambos a pouco mais de dois minutos do líder, o australiano Toby Price, em KTM). Significa que disputámos uma semana sem riscos, nem problemas, e esse era o objetivo principal: chegar com os quatro pilotos ao dia de descanso e bem classificados", disse Ruben Faria.

O antigo piloto português mostrou-se surpreendido com a forma como se disputaram as primeiras seis das 12 etapas previstas.

"Foi um pouco diferente do que pensávamos, com muitos ‘outsiders' nas primeiras posições. Cada piloto fez a sua própria estratégia e amanhã [domingo] começará uma nova corrida, com a etapa maratona [em que os pilotos não têm assistência dos mecânicos]. É a segunda fase da corrida e, uma vez completada, veremos, finalmente, como enfrentamos os últimos dias do Dakar", frisou o diretor da Honda, que espera "lutar por ganhar a corrida".

Ruben Faria sublinhou ainda que os seus pilotos "fizeram uma primeira semana muito boa", lembrando que, no ano passado, "na zona onde se disputarão as próximas etapas, fizeram uma boa corrida".

No domingo, disputa-se a primeira metade de uma etapa maratona, com 737 quilómetros entre Ha'il e Sakaka, 471 deles cronometrados.

Nas motas, lidera Toby Price, enquanto o francês Stephane Peterhansel (Mini) é o líder nos automóveis.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.