Valtteri Bottas, companheiro de equipa de Lewis Hamilton desde 2017, vai deixar a Mercedes-AMG Petronas F1 no final da presente temporada e muda-se para a Alfa Romeo.

O finlandês, que soma nove vitórias em Grandes Prémios na sua carreira, vai juntar-se à Alfa Romeo, que ficará sem Raikkonen no final da temporada, tendo assinado um contrato de vários anos com a equipa.

O piloto finlandês abordou a relação que manteve com Lewis Hamilton e que permitiu trazer vitórias à equipa.

"Foi um privilégio e um grande desafio desportivo trabalhar com Lewis, e a harmonia na nossa relação desempenhou um grande papel nos campeonatos de construtores que vencemos como colegas de equipa. No final do ano virá a altura de dizer adeus - ainda não é agora, mas gostaria de agradecer a Toto [Wolff, chefe da Mercedes] e à equipa pelo respeito na forma como tomamos a decisão em conjunto", disse, em declarações citadas pela Mercedes.

Em declarações no site oficial da Alfa Romeo, Bottas mostrou-se entusiasmado com este novo capitulo na sua carreira.

"A Alfa Romeo é uma marca que não precisa de introdução, escreveram algumas das grandes páginas da história da Fórmula 1 e será uma honra representa-los. (...) Estou grato pela confiança que a equipa colocou em mim e mal posso esperar para retribuir: estou com mais fome que nunca por resultados e, quando a altura chegar, por vitórias", disse.

A saída de Bottas abre a porta a uma dupla 100 por cento britânica na Mercedes, com os rumores a darem George Russell na 'pole' para ser o novo companheiro de equipa de Lewis Hamilton.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.