A escuderia Ferrari, que é controlada pelo colosso Fiat Chrysler Automobiles (FCA), quer estar cotada na bolsa de Wall Street, tendo como objetivo colocar cerca de 10% das suas ações no mercado, anunciou hoje a entidade em comunicado.

A Ferrari, companhia italo-americana, já apresentou, perante a Comissão do Mercado de Valores, a documentação necessária para começar a negociar as suas ações em bolsa.

“Em relação à oferta pública inicial, a Ferrari pretende que os requisitos sejam aceites, para que as suas ações sejam cotadas no mercado de Nova Iorque”, informou a ‘marca do cavalinho’.

A Ferrari revelou ainda que não estipulou nem o número, nem o preço, das ações que pretende colocar no mercado. No entanto, prevê a colocação de cerca de 10% de ações ordinárias, que permitem aos seus detentores ter direito de voto na gestão da companhia.

O banco norte-americano de investimento USB vai dirigir a operação, que vai contar ainda com a contribuição de outras instituições bancárias, como o Santander e o Bank of America Merril Lynch.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.