A Federação Internacional do Automóvel anunciou hoje ter aberto uma investigação ao final antecipado do Grande Prémio do Japão de Fórmula 1, 17.ª prova da temporada, que teve a bandeirada de xadrez na 52.ª das 53 voltas previstas.

O painel luminoso que indica o final de corrida foi acendido uma volta antes do previsto, dando por concluída a corrida quando o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) cruzou a linha de meta no final de 52 voltas, a uma do total previsto.

O incidente não teve influência nos resultados finais dos primeiros classificados, mas permitiu classificar o mexicano Sergio Perez (Racing Point) na nona posição apesar de ter sofrido um despiste naquela que seria a última volta da corrida.

Um caso idêntico aconteceu no GP do Canadá de 2018, quando a modelo canadiana Winnie Harlow mostrou a bandeirada de xadrez duas voltas antes do previsto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.