O alemão Nico Hulkenberg recebeu permissão para substituir Sergio Perez no Grande Prémio da Grã Bretenha depois de o mexicano ter testado positivo à COVID-19.

A incerteza sobre a possibilidade de Hulkenberg estar aos comandos de um dos monolugares da Racing Point neste fim-de-semana esteve, contudo, em dúvida até praticamente ao início da primeira sessão de treinos livres em Silverstone, depois de o piloto germânico ter tido um primeiro teste á COVID-19 com resultado inconclusivo.

Hulkenberg necessitou, assim, de fazer um segundo "teste rápido", cujos resultados foram conhecidos poucos minutos antes do arranque das atividades do Grande Prémio. Depois de na última temporada ter pilotado um Renault, Hulkenberg vai agora fazer dupla com Lance Stroll na Racing Point enquanto Perez estiver impedido de competir.

A relação do piloto mexicano com a Racing Point terá mesmo ficado afetada depois de ter sido revelado que este viajou ao seu país natal após o Grande Prémio da Hungria, com o jornal britânico 'Sun' a revelar que a equipa não teve conhecimento de tal deslocação. Uma viagem sem autorização dos responsáveis pela equipa e pela competição que viola o Código de Conduta da F1 face à COVID-19, implementado para o regresso da competição.

Em comunicado, a escuderia justificou a escolha de Hülkenberg com a "experiência" do piloto alemão na Fórmula 1 (competiu entre 2010 e 2019) e pela "familiaridade" com a equipa, que representou de 2014 a 2016.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.