O português Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) recuperou hoje terreno na terceira etapa do Rali do Cazaquistão, prova de abertura do Mundial de Todo-o-terreno em motociclismo.

O piloto de Barcelos, que sentiu desgaste prematuro do pneu traseiro na véspera, concluiu a tirada de hoje, que terminou em Aktau, na oitava posição, a 8.28 minutos do vencedor, o britânico Sam Sunderland (KTM), após 331 quilómetros cronometrados.

"Foi mais uma etapa rápida, pelo que me diverti bastante na mota. Havia alguns locais perigosos devido à velocidade e ainda me perdi nas dunas dos últimos 30 quilómetros, mas consegui reencontrar a rota correta", explicou o piloto da Hero.

Joaquim Rodrigues Jr. mostrou-se, ainda, "satisfeito por ter colocado os problemas da véspera para trás das costas".

Já o seu companheiro de equipa, o luso-germânico Sebastian Bühler (Hero) foi sétimo, a 06.42 minutos do vencedor.

Na classificação geral, houve nova mudança de líder após esta segunda parte de uma etapa maratona, com o norte-americano Ross Branch (Yamaha) a assumir o primeiro lugar, com o tempo de 9:45.46 horas.

Branch tem 6.27 minutos de vantagem sobre o francês Adrien Van Beveren (Yamaha) e 7.22 minutos sobre o anterior líder, o austríaco Mathias Walkner (KTM).

Bühler é nono, a 7:39.32 horas e Joaquim Rodrigues Jr. é 10.º, a 7:44.10 horas do líder.

Nos automóveis, o árabe Yazeed Al-Rajhi (Toyota) venceu pelo segundo dia consecutivo, batendo o francês Mathieu Serradori (Century) por 6.47 minutos.

Na geral, o piloto árabe está, agora, na segunda posição, a apenas 22 segundos de Serradori.

Para sábado está prevista uma tirada, a penúltima da prova, com 308 quilómetros cronometrados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto