Zarco, que somou a 15.ª vitória da carreira, ergueu o único troféu deste Mundial que ainda faltava atribuir, depois de o sul-africano Brad Binder (KTM), em Moto3, e do espanhol Marc Marquez (Honda), em MotoGP, se terem já sagrado campeões das respetivas categorias.

Na corrida malaia, o piloto gaulês, o primeiro a sagrar-se bicampeão de Moto2, superiorizou-se ao italiano Franco Morbidelli (Kalex) e ao alemão Jonas Folger (Kalex).

Na próxima época, Zarco ‘saltará’ para a categoria ‘rainha’ do Mundial de velocidade, aos comandos de uma Yamaha da equipa gaulesa Tech3.

“É difícil evitar as lágrimas. Não fui o mais rápido com o piso molhado, mas, quando a pista começou a secar, consegui adquirir um melhor ritmo e vencer esta corrida”, comentou na final o novo bicampeão de Moto2.

Depois de tentar gerir a corrida com a pista molhada, Zarco passou para o comando a seis voltas do final, ganhando a vantagem suficiente para cortar a meta em primeiro.

O português Miguel Oliveira voltou a falhar mais uma corrida, depois de ter fraturado uma clavícula na primeira sessão de treinos livres do Grande Prémio do Japão, 15.ª prova da competição.

O piloto de Almada, que segue no 21.º lugar do Mundial de pilotos, com 33 pontos, regressará às pistas no Grande Prémio da Comunidade de Valência, Espanha, última prova do Mundial, agendada para 13 de novembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.