O piloto espanhol Marc Márquez, que se sagrou campeão do mundo de MotoGP no domingo, no Japão, afirmou hoje que ainda é jovem e que “tem muito pela frente”.

“Estou a aprender, ainda tenho muito pela frente. Todos somos humanos e podemos tropeçar numa pedra, mas, ano após ano, nota-se a experiência, não só dentro da pista, mas também fora", disse o campeão mundial de motociclismo, de 23 anos, que ainda se vê “como um jovem”.

Márquez, detentor de três títulos mundiais de MotoGP, afirmou que não foi fácil ganhar os três cetros, em quatro anos, acrescentando que o importante "é ser consistente e estar sempre nos três primeiros".

“Quando cometes um erro no princípio e ainda tens muito pela frente, isso obriga-te a arriscar mais. Mas, graças a ajuda de toda a equipa, é verdade que eu aprendi muito no ano passado", acrescentou o piloto da Honda.

Para o espanhol, a pressão "cria inseguranças, momentos de dúvidas e tensão” e “é algo que desgasta tanto a nível mental como fisicamente".

Marc Márquez confessou que "foi uma temporada muito dura", em que não se imaginava campeão, mas "quando um piloto impõe um ritmo e pressiona, faz com que os outros falhem".

O espanhol venceu no domingo o Grande Prémio do Japão, numa corrida marcada pelas quedas do italiano Valentino Rossi e do espanhol Jorge Lorenzo, ambos da Yamaha.

O piloto da Honda conquistou, assim, o seu quinto título mundial, depois dos trofeus erguidos em 2013 e 2014, também em Moto GP, em 2012, em Moto2, e em 2010, em 125cc.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.