Marc Marquez (Honda), bicampeão mundial de MotoGP, regressou este domingo às vitórias no Mundial de motociclismo de velocidade, ao impor-se no Grande Prémio da Alemanha, nona prova do campeonato, no ‘circuito talismã’ de Sachsenring.

Marquez, que não vencia desde abril, conquistou o segundo triunfo da temporada na categoria rainha, o sexto consecutivo na pista alemã, contabilizando as três categorias, depois de ter partido da ‘pole position’, também pela sexta vez seguida.

O espanhol, de 22 anos, bateu por 2,226 segundos o compatriota Dani Pedrosa, colega de equipa na Honda, enquanto o italiano Valentino Rossi (Yamaha), líder isolado do Mundial de pilotos, foi terceiro classificado, a 5,608.

Rossi, que persegue o 10.º título mundial da carreira – sétimo na classe rainha – e já festejou quatro triunfos no circuito alemão, mas nenhum desde 2009, aumentou a vantagem no comando do campeonato sobre o espanhol Jorge Lorenzo (Yamaha), que terminou no quarto lugar.

A meio do Mundial, que vai ter uma pausa durante três semanas, antes de regressar para o Grande Prémio de Indianápolis, nos Estados Unidos, Rossi dispõe de 13 pontos de vantagem sobre Lorenzo e 65 sobre Marquez, que hoje pôs fim a um ‘jejum’ de cinco provas sem ganhar, o mais longo desde os tempos em que competia em 125cc.

Em Moto2, o belga Xavier Simeon (Kalex) conquistou a primeira vitória da carreira, aos 25 anos, batendo por 83 centésimos o francês Johann Zarco (Kalex), que aumentou para 65 pontos a vantagem na liderança do Mundial sobre o espanhol Tito Rabat (Kalex), que hoje abandonou a prova.

Na categoria inferior – Moto3 -, o britânico Danny Kent (Honda) foi o mais rápido, ampliando a vantagem no campeonato do mundo, no qual o português Miguel Oliveira continua a ser terceiro, apesar de não ter disputado a corrida em Sachsenring.

O piloto luso fraturou o quarto metacarpo da mão esquerda durante uma queda sofrida nos treinos livres, à qual foi operado no domingo, e, apesar de ter ficado mais longe dos pilotos que o precedem no campeonato, manteve o terceiro posto.

Kent, líder do Mundial, com 190 pontos, superou em 7,554 segundos o espanhol Effren Vazquez (Honda), segundo classificado, e em 9,603 o italiano Enea Bastianini (Honda), terceiro na corrida e segundo no campeonato, com 124 pontos, mais 22 do que Miguel Oliveira (KTM).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.