Oito meses depois do acidente de esqui que o colocou às portas da morte, Michael Schumacher deixou, esta terça-feira, o Hospital de Lausanne, na Suíça, onde estava internado a recuperar. O antigo piloto da Fórmula 1 vai continuar o seu processo de convalescença em casa.

Schumacher esteve 254 dias no Hospital de Lausanne depois de um acidente na estância de esqui de Méribel, em França. Durante 189 dos 254 dias de internamento, "Schumi" esteve em coma devido às lesões cerebrais que sofreu.

"Daqui em diante, a reabilitação do Michael [Schumacher] vai decorrer em sua casa" na Suíça, anunciou a sua família através de um comunicado.

Schumacher, sete vezes campeão mundial de F1, foi internado em coma a 29 de dezembro, depois de ter sofrido uma queda quando esquiava fora dos limites da pista na estância de Meribel, nos Alpes franceses, na sequência da qual embateu com violência com a cabeça numa pedra.

"Tendo em conta os graves ferimentos que ele sofreu, têm sido feitos progressos nas últimas semanas e meses. Há ainda, no entanto, um longo e difícil caminho pela frente", acrescenta o comunicado.

O antigo campeão do mundo de F1 só saiu do coma em meados de junho, tendo então sido transferido de Grenoble para o Hospital de Lausanne, na Suíça.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.