Miguel Oliveira vai submeter-se a uma ressonância magnética ainda hoje por suspeitar de uma lesão nos ligamentos do pulso direito, depois da queda sofrida nos treinos livres do Grande Prémio da Austrália de MotoGP, no sábado.

O piloto português falhou a corrida desta manhã devido à falta de força nas mãos provocada pela queda de sábado.

"Os exames feitos com raio-x não indicam nenhuma fratura, mas suspeito que tenho uma lesão nos ligamentos do pulso direito, que ainda me dói", disse o piloto de Almada esta manhã, antes do início da corrida de MotoGP, citado no 'site' oficial do campeonato.

"Vamos fazer hoje o exame e teremos os resultados amanhã de manhã", revelou o piloto português, 17.º classificado do Mundial após 17 rondas.

O piloto português da KTM caiu na quarta sessão de treinos livres, no sábado de manhã, quando seguia atrás do francês Johann Zarco (Honda) na reta da meta, a 300 quilómetros por hora, e foi atingido por uma rajada de vento.

"Por qualquer razão, a nossa mota era mais sensível ao vento do que as outras. Eu estava a 24 graus [de inclinação] desde o momento em que travei, a tentar inclinar-me [para curvar], mas não foi possível fazer a curva. Estou contente por poder estar aqui para contar a história", concluiu o piloto de Almada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.