Miguel Oliveira igualou esta tarde o seu segundo melhor resultado de sempre na categoria rainha do motociclismo mundial ao terminar no quinto posto o Grande Prémio de de Moto GP.

O piloto português partiu para o Grande Prémio da Emília Romana e Riviera de Rimini, em Itália, sétima prova da temporada de MotoGP, na 15.ª posição, mas com uma impressionante recuperação e beneficiando igualmente de algumas desistências, acabou por chegar ao 5º lugar, naquela que é a sua segunda melhor classificação de sempre em MotoGP, apenas superada pelo triunfo em Estiria.

Miguel Oliveira começou por saltar logo para a 12.ª posição pouco depois do arranque e à sexta volta estava já no 9.º lugar. Subiu ao 7.º posto duas voltas depois e chegou a sexto na volta 14. À 21ª volta beneficiou da queda de Bagnaia, que então liderava a prova.

O piloto português terminou a 7,368 segundos do vencedor, o espanhol Maverick Viñales (Yamaha), que se tornou no sexto piloto diferente a vencer esta época.

Os espanhóis Joan Mir (Suzuki) e Pol Espargaró (KTM) foram segundo e terceiro, respetivamente, fechando um pódio 100 por cento espanhol. Fabio Quartararo até acabou em terceiro, mas foi castigado com uma 'long lap penalty', por não seguir a trajetória ideal na volta 16, que não cumpriu, levando então uma penalização de 3 segundos, que o levou a ser ultrapassado por Espargaró na classificação, mas não por Miguel Oliveira

Na classificação do Mundial de MotoGP, Miguel Oliveira é agora 8º, com 59 pontos, menos 25 do que o líder, Andrea Dovizioso, que soma 84 e que este domingo, no Grande Prémio da Emília Romana e Riviera, se ficou pelo oitavo posto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.