O presidente do conselho de administração do Autódromo do Estoril mostrou-se hoje «cansado» com as notícias que dão como certa a ausência do circuito no calendário de 2013 do Campeonato do Mundo de motociclismo e lembrou que nada está decidido.

«Não houve ninguém que dissesse que o Grande Prémio de Portugal não existe em 2013. Não houve ninguém. Há na realidade três circuitos para um Grande Prémio mas nada está decidido», afirmou Domingos Piedade, em declarações à agência Lusa.

O responsável máximo do Autódromo do Estoril contou que o presidente da Dorna, empresa que organiza o Campeonato do Mundo do motociclismo, garantiu-lhe que a prova portuguesa não foi riscada do "mapa".

«Se quisermos à partida já largar derrotados, pronto, que remédio, mas não faz sentido. Em setembro é a decisão sobre o calendário de 2013. Quando chegarmos lá pode ser que estejamos e pode ser que não estejamos. Até lá, deixem-nos lutar com aquilo que podemos fazer», frisou.

Este ano, a organização decidiu baixar os preços dos bilhetes de modo a encher o Autódromo do Estoril e mostrar que em Portugal «existem muitas pessoas que gostam de motociclismo».

«Não podemos fazer isso sempre, fizemos este ano para mostrar que podemos encher esta casa. Pela primeira vez vamos ter lotação esgotada no domingo. São coisas que nos ajudam a não perder este Grande Prémio», concluiu Domingos Piedade.

O Grande Prémio de Portugal, terceira prova do Mundial, arrancou com as duas primeiras sessões de treinos livres de MotoGP, Moto2 e Moto3, categoria em que participa o luso Miguel Oliveira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.