O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, manifestou hoje "choque e tristeza" pela morte do piloto português Paulo Gonçalves na sequência de uma queda no Rali Dakar.

Numa mensagem enviada à agência Lusa, o presidente da Assembleia da República "manifesta o seu choque e tristeza pela morte do motociclista Paulo Gonçalves".

Ferro Rodrigues "irá tomar a iniciativa de apresentar um voto de pesar em próxima reunião plenária da Assembleia da República, endereçando, em seu nome e em nome da Assembleia da República, as mais sentidas condolências à família e amigos", lê-se na mesma nota.

O piloto português Paulo Gonçalves, de 40 anos, morreu hoje na sequência de uma queda durante a sétima de doze etapas da 42.ª edição do Rali Dakar de todo-o-terreno, na Arábia Saudita.

De acordo com a informação da Amaury Sport Organization (ASO), o alerta para a situação de Paulo Gonçalves na etapa de hoje foi dado às 10:08 horas locais, menos três em Lisboa.

Foi enviado de imediato um helicóptero que chegou junto do piloto às 10:16, tendo encontrado Paulo Gonçalves inconsciente e em paragem cardiorrespiratória.

"Depois de várias tentativas de reanimação no local, o piloto foi helitransportado para o hospital de Layla, onde foi confirmada a morte", referiu a organização.

Paulo Gonçalves participava no Dakar pela 13.ª vez desde 2006, ano da sua estreia na prova.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.